Lições Aprendidas na Austrália e Nova Zelândia: Arrowtown e Queenstown

Lições Aprendidas na Austrália e Nova Zelândia: Arrowtown e Queenstown

E-MAILiT

Encerrando meu aniversário

Queenstown and Arrowtown, NZ
Quinta-feira, 27/03/2014

No final da tarde fui para Arrowtown, que fica a 20 minutos de carro de Queenstown. É uma cidade histórica fundada em 1862', com apenas 2.200 habitantes. Tem apenas duas ruas principais e construções conservadas, todas em estilo 1860, da época da corrida do ouro para a região de Otago. A foto acima, na abertura do post, foi tirada do centro da cidade. Veja que paisagem linda com o sol atrás das montanhas (entre no link da cidade).

O asseio, simpatia e beleza da minúscula cidade são cativantes. Vejam alguns detalhes da atraente cidade nas imagens abaixo, com a espetacular pista de skate.

Arrowtown - centro histórico perfeitamente conservado e destino turístico da região.

Arrowtown - centro histórico perfeitamente conservado e destino turístico da região.

Caminhando pela cidadezinha conheci Steve, um professor canadense aposentado, que viajava sozinho pelo mundo. É fascinado pela Nova Zelândia e me falou sobre os Nine Great Walks na NZ. Explicou que já havia feito alguns desses "grandes passeios", mas não todos, que o grau de dificuldade é adequável para todas as idades e que planeja fazer todos. Foi um bom papo. Falamos de nossas famílias, nossas vidas e, naturalmente, da Educação em nossos países. Lamentavelmente, é deprimente comparar, sob qualquer critério, a educação canadense e neozelandesa com a brasileira. Como sempre, ao saber que eu era brasileiro, lastimou pelo caminho que o país estava trilhando, apontando corrupção e violência como as características que mais o impressionavam negativamente em um país outrora tão atraente. Para uma pessoa culta e inteligente como ele não havia como negar que o país está "going South" (losing value or quality) expressão ironicamente usada por Steve.

Ao me despedir do Steve contei que voltava para Queenstown para comemorar meu aniversário a noite e ele quis pagar uma cerveja para mim. Agradeci, mas declinei o convite, pois estava dirigindo e as penas para Drink and Drive por lá são bem severas. O Steve quis, então, me dar 10 dólares, pois o costume por lá é de beber juntos ou pagar a bebida para o aniversariante. Lembrei do mendigo maori em Rotorua, que achei que ia me dar uma esmola ao saber que eu era brasileiro. Lembra-se?
Muito simpático e divertido o meu novo amigo professor que apenas com sua aposentadoria como professor consegue conhecer o mundo viajando. Que inveja!

Voltei antes de anoitecer para o Black Sheep hostel. Me arrumei e desci novamente para o pier em busca de um bom restaurante para jantar. Escolhi o restaurante The Waterfront e a escolha foi perfeita. Fiquei no piso superior de frente para os barcos e para o lago Wakatipu. Os pratos estavam deliciosos! Um frango especialidade da casa , um vinho tinto seco  australiano e Pavlova, sobremesa típica tanto na Austrália quanto na Nova Zelândia, um tipo de merengue com creme dentro, que foi meu bolo de aniversário! Veja o prato, a vista e a sobremesa nas imagens abaixo.

Comemorando o aniversário com jantar delicioso e vista agradável.

Comemorando o aniversário com jantar delicioso e vista agradável.

Fui atendido por dois garçons, um argentino, Enrique, e um brasileiro, Lucas. Conversamos bastante  sobre os motivos que os levaram a mudar definitivamente para a Nova Zelândia. O motivo era comum aos dois: poucas perspectivas em seus respectivos países. Estavam, ambos, muito felizes por haverem deixados seus países e viverem na Nova Zelândia. Segurança e perspectivas para eles e suas famílias estavam acima da saudade de seus países. Argumentavam entre eles com muita segurança e conhecimento. Eram "apenas" garçons, mas deram uma verdadeira aula de economia e gestão pública enquanto eu jantava. Foi muito interessante, divertido e esclarecedor. A conta deu NZD52 já incluídos NZD5 da gorjeta.

Terminado o jantar caminhei pelo cais e voltei para o hostel. Precisaria dormir cedo, pois teria que acordar as 5h50 para encontrar no centro da cidade o ônibus do passeio para Milford Sound.

Quase não dormi, parte pela adrenalina do dia, parte pelas interessantes conversas que tive com os garçons e com o professor canadense e parte foi por não lembrar com qual a empresa eu faria o passeio na manhã seguinte. Mesmo com a recepcionista do hostel me dizendo que seria muito fácil, pois eu só teria que ir até a rua marcada que o motorista me encontraria, dormi preocupado.

Lição aprendida #32
Cultura e Inteligência são coisas absolutamente distintas.
Cultura é acúmulo de conhecimento, informações e dados.
Inteligência é a habilidade na utilização de conhecimento, informações ou dados.
Foi um prazer conversar com pessoas que possuíam as duas características. 

Contraponto
Pessoas apenas cultas podem ser enganadas por pessoas apenas inteligentes, mas pessoas apenas inteligentes dificilmente serão enganadas por pessoas apenas cultas.
O destino de um país liderado por pessoas apenas inteligentes, que não nutrem amor pela cultura, dependerá apenas do caráter seus líderes e dos valores que os norteiam. E isso pode ser muito arriscado! Entendeu?

5 Comments

  1. Professor, você não provou os vinhos neozelandeses? A NZ tem excelentes vinhos brancos e o Pinot Noir também é ótimo, principalmente os da região de Otago, onde você passou seu aniversário.

    • Michelle, como eu estava dirigindo, a única vez que bebi algo alcoólico foi uma taça de vinho (australiano) em meu aniversário.
      Mas, agora tenho outro motivo para voltar para lá! Vou experimentar os vinhos da região de Otago! Obrigado.

  2. Gostei muito, não sei se vou conseguir enviar o comentário, no contra ponto sobre pessoas cultas ou inteligente, ou inteligentes e cultas , no destino de um pais sempre dependerá do caráter e dos valores que os norteiam, ética ou tem …..ou tem…é moral. Prof. pode corrigir se estiver errada. Obrigada

  3. Miguel,adorei. Fotos lindas. No contra ponto,caráter e ética são fundamentais

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>